Category

Mulher

Category
Fotos : Rafaela Texeira @rafa_ela_fotografia
 Foi uma grande confraternização onde estreitou laços na cultura da arte de rua, incentivou meninas a andar de skate e as meninas puderam trocar experiências e histórias.
 No skate rolou uma Jam session onde correram 6 meninas entre elas a Alice de 4 anos.
 O resultado final foi:
1° Carol Costa ( 3 Corações -MG) @carolcosta.skt
2° Tat Marques ( Lavras -MG) @tat_marques
3° Thay  (Lavras – MG) @thay_walcow
4° Ana Luiza Messias ( Lavras -MG) @ana.florart
5° Natália Gomes (3 Corações -MG) @gomes.nc16
6° Alice Marques.
 No best trick quem ganhou foi a Carol Costa com bs flip na lateral da pirâmide que levou pra casa R$150,00. Is juízes foram os skatistas locais Yago (@bertoluccifer_) e João Bruzzi (@joaopaulobruzi).
 Carol Costa – 1º lugar e ganhadora do Best trick
Tat Marques 2º lugar
Thay – 3º lugar
Ana Luiza- 4º lugar
 Natalia Gomes – 5º lugar
Alice Marques- 6º lugar
Teve graffiti com a designer e tatuadora Fernanda Lhama @fernandalhama e com a grafiteira Patrícia Rosa @patriciarosa3332 e Lamb Lamb com a artista e tatuadora Tainá Novellino @tainanovellino que também é responsável pelo festival Mulheres no Volante que é um festival cultural feminista independente realizado desde 2007 em Juíz de Fora (@festivalmulheresnovolante).

Fernanda Lhama- Graffiti
Patricia Rosa- Graffiti

Tainá Novelline – lamb lamb
  Os registros ficou por conta da fotógrafa Rafaela Teixeira @rafa_ela_fotografia, o som com o Diego Fritz @fritznobeat e a locução com o Fabrício Zio @fabriciozio.
Diego Fritz – DJ
Fabricio Zio – locução.
 Organização: Tat Marques
 Patrocínio/ apoio. : Zio BoardShop (@zioboardshop_) / Amee Skt Arte (@ameeskate) / Cactus Mexicano / Farmácia Descontão / Mangá / Pel .

Há mais de uma década fomentando o skate entre as mulheres no Brasil, o Divas Skateras mobilizou 14 estados do Brasil para uma sessão de skate feminino simultânea. Trata-se do Divas Sessions Day, que acontecerá no dia 20/07 (sábado) em Santa Catarina, Goiás e Curitiba e no dia seguinte (21 – domingo) em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais, Roraima, Bahia e Curitiba.

Esse feito nunca acontecido antes mostra a união e força das skatistas brasileiras. Representantes do projeto ficarão responsáveis por organizar os eventos em suas regiões, além de arrecadar doações para causas sociais, formando uma grande corrente do bem por todo país.

 

Fica aqui o agradecimento das Divas pelo apoio das mais de 100 marcas nessa iniciativa. E o convite para você ir prestigiar esse corre e ajudar fazendo a sua doação.

 

Segue o cronograma abaixo:

 

Dia 20 de Julho

 

Florianópolis/SC – Pista de Skate da Trindade – a partir das 13h.  Em prol: Arrecadação de fundos ao Projeto Skate na Escola & Skate para Todos Prof. Claudio de Souza.

 

Goiânia/GO – Base Ambiente – a partir das 16h. Em prol: Arrecadação de alimentos/dinheiro para o João Vitor.

 

Curitiba/PR – Curitiba Skate Park – a partir das 18h. Em prol: Arrecadação de peças de skate e equipamentos de segurança ao Projeto Gurias nas Escolas.

 

Dia 21 de Julho

 

Cuiabá/MT – Pista do Verdinho – a partir das 15h. Em prol: Arrecadação de rações à OPAA – MT (Organização de Proteção Animal de Mato Grosso).

 

São Paulo/SP – Praça Roosevelt – a partir das 15h. Em prol: Arrecadação de agasalhos para pessoas em situação de rua.

 

Salvador/BA – Parque Juventino Silva – a partir das 13h. Em prol: Arrecadação de alimentos, roupas e sapatos usados ao Lar de Idosos Irmã Lourdes.

 

Fortaleza/CE – Praça da Gentilândia – a partir das 14h. Em prol: Arrecadação de alimentos para Instituição a confirmar.

 

Brasília/DF – Setor Bancário Sul – a partir das 14h. Em prol: Arrecadação de alimentos à Casa da Criança Batuíra.

 

Campo Grande/MS – Horto Florestal – a partir das 15h. Em prol: Arrecadação de alimentos/produtos de higiene pessoal à Comunidade Terapêutica Esquadrão da Vida.

 

Recife/PE – Skatepark Marcelo Lyra – a partir das 10h. Em prol: Arrecadação de produtos de higiene pessoal à CasaRosa (Assistência às Mulheres com Câncer de Mama).

 

Rio de Janeiro/RJ – Praça XV – a partir das 13h. Em prol: Arrecadação de agasalhos para moradores de rua.

 

Vitória/ES – Pista Atlântica Parque – a partir das 15h. Em prol: Arrecadação de pacotes de papel Chamex para APAE – Vila Velha.

 

Lavras/ES – Pista da Selt – a partir das 10h. Em prol: Arrecadação de rações ao Parque São Francisco de Assis (canil de Lavras).

 

Curitiba/PR – Praça do Gaúcho – a partir das 10h. Basement Cultural – a partir das 14h

 

Em prol: Arrecadação de peças de skate e equipamentos de segurança ao Projeto Gurias nas Escolas.

A Amee Skate Arte originalmente se iniciou como uma marca voltada somente para as mulheres e com o passar do tempo simplesmente ficou uma marca de SKATE , ou seja, sem gênero. Isso devido a demanda e a pedidos de todos. Mas a Amee sempre da espaço para o feminino na arte, no skate e em todas as outras areas! Nossa raíz é materna. =)
Amee.

texto original de 2016

A Amee skate deseja as mulheres ainda mais força para continuarem a revolucionar.
E também agradecer as mulheres que fizeram parte da historia da Amee como o 1º model assinado por uma skatista profissional, a Ligiane Xuxa  e a artista plástica que foi a 1º artista a assinar um model também. Sem contar as skatistas da equipe: Emily Souza Pipa, Natalia Niglli, Lorena Fernanda
que sempre nos fortalece testando nossos produtos, fazendo videos e etc.
Queremos agradecer as modelos que vestem Amee Skt Art a Nati da Cunha, a fotográfa Larissa Mattos por fazer um lookbook lindo, a Graci Santiago, por clicar muitas fotos com os produtos…
Enfim… são muitas as mulheres que nos ajudam!
Nós só temos a agradecer.
Obrigada por nos inspirar a fazer o que fazemos.
AMEE!

LIGIANE XUXA- Skatista profissional  e o seu model com a sua arte

 

Lookbook – Larissa Mattos

 

Silvana Mello, artista plástica, e o seu desenho

 

 

 

 

————–
ORIGEM DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER:

 

Dia Internacional da Mulher é celebrado em 8 de março. A ideia de criar o Dia da Mulher surgiu no final do Século XIX e início do século XX nos Estados Unidos[1] e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalhode direito de voto. Em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em Copenhaga, a líder socialista alemã Clara Zetkin propôs a instituição de uma celebração anual das lutas por direitos das mulheres trabalhadoras.[2][3]
As celebrações do Dia Internacional da Mulher ocorreram a partir de 1909 em diferentes dias de fevereiro e março, a depender do país [1]. A primeira celebração se deu em 28 de fevereiro de 1909 nos Estados Unidos, seguida de manifestações e marchas em outros países europeus nos anos seguintes, usualmente durante a semana de comemorações da Comuna de Paris, ao final de março. As manifestações uniam o movimento socialista, que lutavam por igualdade de direitos econômicos, sociais e trabalhistas ao movimento sufragista, que lutava por igualdade de direitos políticos. Em 1910, durante uma conferência internacional das mulheres, que antecedeu a realização da reunião da Segunda Internacional Socialista de CopenhagueDinamarca, foi estabelecido o Dia Internacional da Mulher, celebrado no ano seguinte no dia 19 de março por meio de numerosas manifestações em países como Alemanha, Áustria-Hungria, Dinamarca e Suíça[4].
Posteriormente, no início de 1917 na Rússia, ocorreram manifestações de trabalhadoras russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial. Os protestos foram brutalmente reprimidos, precipitando o início da Revolução de 1917.[5][6] A data da principal manifestação, 8 de março de 1917 (23 de fevereiro pelo calendário juliano), foi instituída como Dia Internacional da Mulher entre o movimento internacional socialista.
Após 1945, a data tornou-se principalmente um feriado comemorado nos países do chamado bloco comunista. Em 1955, segundo as autoras francesas Liliane Kandel e Françoise Picq, surgiu o mito de que a data teria como origem a celebração da luta e da greve de mulheres trabalhadoras do setor têxtil em Nova York em 1857 que haviam sido duramente reprimidas pela polícia ou mortas em um incêndio criminoso na fábrica, segundo diferentes versões do mito. Não há indícios de que isso tenha ocorrido e segundo as autoras, a origem desta versão ocorreu entre feministas francesas que durante a Guerra Fria buscavam uma origem à comemoração que estivesse desvinculada da história da luta socialista [7] [8].
Na antiga União Soviética, durante o stalinismo, o Dia Internacional da Mulher tornou-se elemento de propaganda partidária. Também era amplamente celebrado nos países do bloco socialista na Europa Ocidental.
Nos países ocidentais, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado no início do século, até a década de 1920, tendo sido esquecido por longo tempo e somente recuperado pelo movimento feminista na década de 1960. Na atualidade, a celebração do Dia Internacional da Mulher perdeu parcialmente o seu sentido original, adquirindo um caráter festivo e comercial. Nessa data, os empregadores, sem certamente pretender evocar o espírito das operárias grevistas do 8 de março de 1917,[8] costumam distribuir rosas vermelhas ou pequenos mimos entre suas empregadas.
Em 1975, foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.[9]
 
TEXTO ORIGINAL DA WIKIPEDIA
Pin It